Páginas

sábado, 29 de março de 2014

Personagens da noite

Andar à noite pode ser uma experiencia muito interessante, sempre preferi andar à noite, tem algumas vantagens, o silencio, sem toda aquela agitação das cidades, as ruas sendo iluminadas pelas lampadas e pela Lua cheia, porém pode ser perigoso há coisas que só acontecem à noite ou principalmente à noite, essa é a desvantagem. Mas o interessante mesmo são os personagens da noite desde as “primas” que todos os dias estão sempre nas mesmas esquinas, os manos de rastafári que fazem malabarismo com uma tocha acessa pra os poucos carros parados no semáforo, o mendigo debaixo da marquise enrolado em seu velho companheiro o cobertor que pelo estado ja deve acompanha-lo por alguns anos.


“Todos os animais saem à noite: Putas, depravadas, pederastas, drag queens, michês, drogados, viciados, doentes, mercenários. ”    Travis Bickle – Taxi Driver

Andando pelas ruas escuras cansado depois de um dia cheio, mas não tenho pressa de chegar em casa gosto de observar os personagens da noite e por coincidência um deles esta me observando agora, um cara alto, magro, encostado numa parede com um capuz cobrindo o rosto, com as mãos no bolso do casaco, confesso que fiquei um pouco apreensivo não sabia o que esperar: E se ele quiser me assaltar? – pensei – bom se não tiver armado da pra encarrar, mas se tiver ai fudeu, o jeito é entregar tudo e torcer pra ele não me matar.
- Ei cara. – diz ele.


Merda, é agora.

- Fala aí mano.
- Tenho umas “paradas” aqui, ta afim?
- Ah não cara, valeu mas eu não curto essas “paradas”.
- Ta tranquilo então, ai você viu se os “homens” tão por ai?
- Não vi ninguém não.
- Valeu.
-----
Mais adiante, virando a esquina dou de cara com elas as “damas da noite”, gorda, magra, alta, baixa, preta, branca, tinha pra todos os gostos . Estavam bem arrumadas com seus vestidos curtos e um belo decote, fiquei encarando uma delas, que olhou pra mim e fez a clássica pergunta:
- Ta afim de dar uma?
- Não, hoje não.
-----
Continuei seguindo meu caminho, do outro lado da calçada vejo o mendigo, sentado, falando sozinho, não consegui decifrar o que ele dizia, talvez nem ele mesmo sabia do que se tratava, passei por ele e lhe dei um dinheiro:
- Toma ai cara, pro seu cafe amanhã.
Com um sorriso no rosto ele me agradece e me deseja uma boa noite.
-----
Depois que cheguei em casa fiquei pensando naquelas pessoas, cada uma delas com uma história de vida, com um passado que as levaram para onde estão agora.

Os personagens da noite na minha humilde história.

3 comentários:

  1. Muito bom man...a citação de taxi driver foi foda

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o seu texto, retrata a realidade da vida mesmo!
    É triste, mas sabemos é o dia a dia das noites em qualquer cidade , e principalmente,nas grandes capitais é muito tenso, clima meio até de terror.
    poderíamos ter uma vida mais calma, mais humana, mais igual para todos,não acha?
    bjus e parabéns!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, cidade grande é isso.

      Obrigado pelo seu comentário.

      Excluir