Páginas

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Só estamos mais fortes



Há muito tempo atrás lá estava eu no meu primeiro baile da escola, era legal dançar, conversar com amigos, comer doces... Mas teve um momento em que o som parou e no lugar daquela musica agitada havia agora uma musica lenta, daquelas que você sabe que tem que dançar devagar e de preferencia com alguém. Enfim havia chegado a hora de tirar uma menina pra dançar, eu sem experiência, sem a menor ideia do que falar, mas não tinha outro jeito eu tinha que ir.

Dei uma “scaneada” no salão, e só vi rostos desconhecidos, todas as meninas da minha turma já estavam dançando.
-Agora além de tirar uma garota pra dançar vai ter que ser uma desconhecida, só piora. – pensei.
Até que eu olho pro lado e vejo a Flavia, numa cadeira lá no canto, de todas as garotas da turma era a mais bonita e a única com quem eu não tinha coragem de conversar, mas agora teria que convence-la a dançar comigo, só podia dar merda.



segunda-feira, 5 de maio de 2014

Retrato de uma segunda - feira

1:20h da madrugada de Domingo pra Segunda, eu deveria estar dormindo, mas em vez disso estou aqui pensando sobre a Segunda-feira, o dia mais odiado da semana.

De fato.


Começa com aquela preguiça ao acordar, você até tenta levantar da cama, porém ela te puxa de volta. "Só mais cinco minutinhos" você diz, e trinta minutos depois você vê que não tem jeito e acaba levantando e faz tudo correndo porque você está trinta minutos atrasado.


Agora você já está pronto pra sair de casa e encarar uma das melhores coisas da Segunda-feira o trânsito, que independentemente se você está de carro, moto, ônibus, vassoura, o trânsito vai te pegar. Falando em ônibus, todo mundo sabe (ou não) a tristeza que é pegar ônibus lotado numa Segunda-feira, 248 pessoas num lugar onde deveriam caber 60, o único lugar na Terra (ou um dos únicos) onde dois ou mais corpos ocupam o mesmo lugar, todas aquelas pessoas ali grudadas, naquele calor, suando, porque Sol já começa a esquentar e não tem ar condicionado, todos com aquela cara de sono e querendo que aquilo acabe logo.