Páginas

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Só estamos mais fortes



Há muito tempo atrás lá estava eu no meu primeiro baile da escola, era legal dançar, conversar com amigos, comer doces... Mas teve um momento em que o som parou e no lugar daquela musica agitada havia agora uma musica lenta, daquelas que você sabe que tem que dançar devagar e de preferencia com alguém. Enfim havia chegado a hora de tirar uma menina pra dançar, eu sem experiência, sem a menor ideia do que falar, mas não tinha outro jeito eu tinha que ir.

Dei uma “scaneada” no salão, e só vi rostos desconhecidos, todas as meninas da minha turma já estavam dançando.
-Agora além de tirar uma garota pra dançar vai ter que ser uma desconhecida, só piora. – pensei.
Até que eu olho pro lado e vejo a Flavia, numa cadeira lá no canto, de todas as garotas da turma era a mais bonita e a única com quem eu não tinha coragem de conversar, mas agora teria que convence-la a dançar comigo, só podia dar merda.




Lá fui eu com a cara e a coragem, com toda a confiança de um menino de 12 anos, era a chance que eu tinha de falar algo com ela além de “me empresta a borracha”, pra melhorar a situação, por conta do nervosismo, a sudorese e a boca seca também estavam comigo:

- Oi Flavia
- Oi
- É... Então, eu vi que você tá sozinha e queria te chamar pra dançar.
- Ah não, to esperando o Diogo.
- Ah ta.

Esse foi o primeiro “não” que ganhei na vida (ou um dos primeiros, não lembro bem), como não podia deixar de ser fiquei triste, frustrado, era como se aquela fosse minha única chance. Como não restava mas nada pra mim ali, decidi ir pra casa, mas antes de sair da escola encontro o Barba Azul um dos porteiros da escola, (era chamado assim por conta de sua barba que na verdade era branca e segundo ele tinha 150 anos) como sempre sentado ao lado do portão:

- O que houve rapaz, já vai tão cedo?!

- É, eu não to muito afim de dançar.

- Ah não, perai, já sei o que houve, alguma menininha não quis dançar com você.

- Pois é Barba azul, você sabe de tudo hein.

- Claro que eu sei de tudo, tenho 150 anos garoto. Mas olha só meu filho eu já passei por isso também há muito tempo atrás, você vai triste agora, é normal, mas logo passa, isso só serve pra te deixar mais forte e você ainda é um garoto semana que vem já vai ta pronto pra outra, e pode acreditar em mim, outras vão aparecer. HAHA!


O Barba azul era tipo aqueles mestres que sempre tem resposta pra tudo, e naquele dia ele conseguiu me animar, mesmo não tendo dito nada de extraordinário, era algo que eu ainda não sabia e que carrego até hoje, cada experiência ruim que passamos em qualquer área da nossa vida só nos fortalece.


Nenhum comentário:

Postar um comentário